Companhia de Caçadores 2759

Res Non Verba

.

Início

História

Hino da Companhia

Sempre Presente

Zonas de Intervenção

Imagens da Comissão

Ecos dos Convívios

Imagens dos Convívios

Notícias

A Voz dos Kurikas

Os que já partiram

Fundo de Assistência

Contactos

José Gouveia

Telem: 966124291

jomago47@gmail.com

Victor Lourenço

Telem: 966869648

vitoralourenco@sapo.pt

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PALAVRAS E ACÇÕES

 

 


Monumento de Homenagem aos Mortos pela Pátria na Guerra do Ultramar, em pleno Alentejo.


Há 1 ano, o Sr. Joaquim de Ó Mira, Presidente da Junta de Freguesia de Vila Nova da Baronia, bateu à minha porta, um tanto inesperadamente, para pedir a minha colaboração na concretização do projecto de um Monumento que vinha sendo adiado por razões financeiras.

O Sr. Joaquim Mira chegou até mim, dada a minha longa ligação às cerimónias do 10 de Junho, que anualmente têm lugar em Belém, junto à Torre e ao Forte do Bom Sucesso, sendo da minha responsabilidade a apresentação do guião.

   
Apresentação do guião da cerimónia por José Campos e Sousa

Parece que alguém de Vila Nova da Baronia me reconheceu desempenhando essa tarefa, e foi assim que começou a minha colaboração para que no dia 10 de Junho de 2015, às 18 horas, fosse inaugurado o nosso Monumento com a pompa e circunstância exigidas por aquele acto.

O programa começou com uma romagem ao cemitério, à campa do soldado paraquedista Custódio dos Santos Coelho, natural de Vila Nova de Baronia, e morto em combate na Guiné, em 25 de Novembro de 1972, seguindo-se uma Missa celebrada pelo nosso Pároco, Rev. Padre Paulo dos Reis Godinho.

Discursaram na inauguração do Monumento as entidades oficiais presentes:

-Presidente da Junta de Freguesia de Vila Nova de Baronia, Sr. Joaquim de Ó Mira

- Presidente da Assembleia Municipal, Sr. António Piteira

-Orador convidado, Senhor General Joaquim Manuel Martins Cavaleiro

-Presidente da Câmara Municipal de Alvito, Dr. António João Valério

O Regimento de Infantaria de Beja, fez-se representar pelo seu Comandante-Coronel Carlos Nunes Faria, e por uma secção que prestou as devidas honras militares, conferindo à cerimónia o brilho e a dignidade merecidos, pelo que cabe aqui um agradecimento especial ao Sarg. Chf. José Lopes.

Contámos com a honrosa e imprescindível colaboração da GNR-Guarda Nacional Republicana, e também com a Banda dos Bombeiros Voluntários do Alvito, que deu grandeza à solenidade com a execução do Hino Nacional, cantado por todos os presentes.

Toda a cerimónia foi de uma grande simplicidade, acompanhada de uma enorme emoção, e simultaneamente, de uma grandeza imensa.

Os antigos combatentes apresentaram-se com os seus fatos, as suas condecorações e as suas boinas, e com os emblemas das respectivas unidades, como felizmente vem sendo hábito nestes acontecimentos.

No final foi oferecido um óptimo lanche aos convidados e à população – e como esses petiscos são bons no nosso Alentejo!

E o dia 10 de Junho de 2015 acabou pela noite dentro…

 

Um forte abraço,

José Campos e Sousa

 

PS:

O Monumento é visível à entrada da Vila, para quem chega do lado do Torrão. Todos os dias passo por lá nas minhas caminhadas, todos os dias me lembro dos tempos da guerra!

Curiosamente, ainda hoje não me decido – se foram bons ou maus os tempos que passámos em África.

Foram certamente grandes, tornaram-nos diferentes – e nós somos diferentes!

A nossa Companhia 2759 está bem viva.

JCS

 

 

.

 Contacto:  E-mail: jomago47@gmail.com    Telemóvel: 96 61 24 291

.