Companhia de Caçadores 2759

Res Non Verba

HINO da COMPANHIA de CAÇADORES

DOIS SETE CINCO NOVE
 

.

.

Refrão

Homens que vão à aventura
E à aventura fazem frente
Do Capitão ao soldado
Souberam dizer presente

Esta é a Companhia               (bis)
A quem o medo não move
Caçadores de Infantaria
Da dois sete cinco Nove



Embarcamos em Lisboa
No Cais de Alcântara Mar
O Niassa nos levou
A terras do Ultramar

Moçambique era o destino
Dos cento e tal portugueses
Meninos, homens à força
Homens duros tantas vezes


Refrão

Homens que vão à aventura
E à aventura fazem frente
Do Capitão ao soldado
Souberam dizer presente

Esta é a Companhia                  (bis)
A quem o medo não move
Caçadores de Infantaria
Da dois sete cinco Nove




Continentais,Madeirenses
Com mais dez Moçambicanos
E lá vai um contingente
P'ra muito mais de dois anos

Murrumbala ao Furancungo
Muncumbura - Magué - Daque
Moçambique foi o mundo
Da nossa força de ataque


Refrão

Homens que vão à aventura
E à aventura fazem frente
Do Capitão ao soldado
Souberam dizer presente

Esta é a Companhia                    (bis)
A quem o medo não move
Caçadores de Infantaria
Da dois sete cinco Nove



Houve dor e alegrias
Nos tempos de Comissão
E regressamos um dia
Com Africa no coração

Aos que deixamos ficar
Mas que estão aqui presentes
Onze vezes saudamos
Esses onze, os mais valentes



Refrão

Homens que vão à aventura
E à aventura fazem frente
Do Capitão ao soldado
Souberam dizer presente

Esta é a Companhia             (bis)
A quem o medo não move
Caçadores de Infantaria
Da dois sete cinco Nove


Autor da Música e Letra
José Campos e Sousa

.

.

 Contacto:  E-mail: jomago47@gmail.com    Telemóvel: 96 61 24 291

.