Companhia de Caçadores 2759

Res Non Verba

.

Início

História

Hino da Companhia

Sempre Presente

Zonas de Intervenção

Imagens da Comissão

Ecos dos Convívios

Imagens dos Convívios

Notícias

A Voz dos Kurikas

Os que já partiram

Fundo de Assistência

Contactos

José Gouveia

Telem: 966124291

jomago47@gmail.com

Victor Lourenço

Telem: 966869648

vitoralourenco@sapo.pt

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


RÉGUA/MONTALEGRE 2012


     Nos dias 16,17 e 18 de Março 2012, os antigos graduados, juntamente com o seu Capitão Armindo Medeiros Batista, realizaram o já tradicional encontro de Inverno em terras Durienses e Transmontanas.

Como vem sendo habitual, montamos o nosso Quartel General no Hotel Régua Douro e daí iniciamos um convívio que se deseja sempre renovado ,e uma alavanca reforçada da união que nos traz do passado e nos projecta para um futuro que todos queremos duradouro.

 

Depois do toque para a formatura do jantar, começamos a serpentear a estrada que nos leva da Régua até Tabuadelo, podendo ver as luzes da cidade da Régua projectadas no leito do Rio Douro, conferindo-lhe uma beleza impar, e fazendo jus ao título que ostenta “Princesa do Douro”. O jantar servido pela Tia Hermínia, um arroz de pica-pica caseiro, estava divinal, e o que dizer daquele vinho branco!!!??? Um néctar digno do Deus Baco….

Este cantinho da Tia Hermínia já é para nós tão familiar que já não é possível dispensar o calor do fogo da lareira, os odores daqueles petiscos servidos de entradas, o famoso leite creme e o delicioso vinho do Porto . Concluindo: estamos em família!

No sábado pelas 09,30h partimos em autocarro rumo a Montalegre.

O dia apresentava-se frio e algo chuvoso, mas nem isso fez arrefecer os ânimos. A boa disposição imperava e depois de uma viagem tranquila eis-nos chegados ao centro de Montalegre, onde éramos aguardados pelo nosso anfitrião local o José de Jesus.

 Antes de fazer uma pequena resenha do que foi a nossa estadia naquela Vila Transmontana, deixem-me transmitir em nome de todos, o nosso grande agradecimento pelo carinho, pela alegria, pela doçura, pela gentileza com que o Jesus e a esposa nos receberam e acarinharam durante todo o dia. Só os Transmontanos de gema como eles, são capazes de transmitir tanto calor humano!

Depois de uma visita ao ecomuseu e um pequeno passeio pedonal pelo centro histórico da Vila, partimos para um restaurante onde nos esperava um cozido à portuguesa “ao mais alto nível”. Não só a quantidade, mas acima de tudo a qualidade das carnes e enchidos genuinamente do Barroso, deixaram-nos simplesmente extasiados! Embora a idade vá avançando o que requer cuidados acrescidos com a alimentação, não houve nenhum KURIKA que não honrasse a sua tradição de ser um “bom garfo”.A escolha do Jesus foi excelente e a hospitalidade do restaurante poderemos defini-la como maravilhosa, Ficamos clientes!

    De tarde demos um passeio até Tourém, visitamos uma das aldeias recuperadas, obra notável de restauro, reveladora de um grande bairrismo das gentes Barrosas e tão pouco dignificadas no turismo nacional. Este Portugal profundo ,revela-nos surpresas encantadoras ,dignas não só de serem vistas mas fundamentalmente de serem enaltecidas e divulgadas.

   Ao fim da tarde subimos até Pitões das Junias. Não deixou de ser curioso ver o regresso do gado aos seus currais; fazem-no por intuição, conhecem os caminhos até recolherem, sendo aqui ou ali acompanhados por um cão devidamente treinado para os guiar mas também para sua protecção. Mesmo na nossa frente estava a Serra do Gerês, cujo céu se apresentava da cor de chumbo, tendo sido brindados pela mãe natureza com um manto de queda de neve. Foi o corolário para o lanche que teve lugar no restaurante D.Pedro, ponto final de um dia para sempre recordar.

O convívio encerrou no domingo com o tradicional almoço na Tia Hermínia, e como não podia deixar de ser com o cabrito assado em forno tradicional.

É sem dúvida em momentos como estes que se reforçam amizades, se enaltece a união, se vinca o amor ao próximo e se torna a vida pungente de sentimentos verdadeiramente inexplicáveis.


Até para o ano

Zé Gouveia

 

 

.

 Contacto:  E-mail: jomago47@gmail.com    Telemóvel: 96 61 24 291

.