Companhia de Caçadores 2759

Res Non Verba

.

Início

História

Hino da Companhia

Sempre Presente

Zonas de Intervenção

Imagens da Comissão

Ecos dos Convívios

Imagens dos Convívios

Notícias

A Voz dos Kurikas

Os que já partiram

Fundo de Assistência

Contactos

José Gouveia

Telem: 966124291

jomago47@gmail.com

Victor Lourenço

Telem: 966869648

vitoralourenco@sapo.pt

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

37º CONVÍVIO DA C.CAÇ. 2559

ALCOBAÇA 10 E 11 DE OUTUBRO DE 2009

 Kurika Cândido Couto
 

Em cumprimento da O/S publicada no “quartel em Fátima”, no passado ano, teve lugar nos dias 9,10,11 do corrente mês, mais um encontro de Kurikas.

A partir da tarde de 6ª feira, dia 9, começaram a chegar ao Hotel Santa Maria os mais destemidos, que com os demais que chegaram no sábado perfizemos a linda soma de cerca de 100, entre Kurikas e familiares. É de realçar a corajosa presença da Henriqueta Martins e da Arminda Pinho, viúvas dos nossos camaradas Manuel Martins e José Pinho, que desde o convívio da Régua em 2007, nos têm dado a alegria da sua muito agradável e significativa presença; esperamos que não nos privem dela em anos futuros e por isso um grande BEM HAJAM.

Os Kurikas, os de cá e os do Além, estão sempre presentes e unidos .

Esta união e presença foi calorosa e espiritualmente assinalada na Eucaristia que celebramos na capela das Fragosas, pelas 11,30h, no memento da oração pelos fieis defuntos, em que o nosso camarada José Gouveia fez a chamada individual dos que partiram, obtendo como resposta , um emotivo e caloroso “PRESENTE”, sendo também escutado com muita elevação, como vem sendo hábito desde a Régua, o poema “Da Terra e do Céu”, com letra, música e voz do nosso companheiro José Campos e Sousa. No momento de Acção de Graças foi entoado o hino da companhia.

A terminar a celebração foi imposta a condecoração das Campanhas de África, a três camaradas que a não puderam receber no ano passado, por ausência. Foram eles o António Esteves, o João Cidade e o Domingos Caseiro. Esperamos que a partir de agora sejam presenças habituais e não voltem a faltar à “ formatura”.

O presidente da celebração. Rev. Padre Carlos, na sua homilia congratulou-se com o nosso convívio, lembrando os sacrifícios da guerra, mas recordou-nos que o combate deve continuar pela vida fora na procura do bem e no auxilio ao nosso semelhante. De uma simplicidade nas palavras, de um dizer adocicado, apetecia escutá-lo, sem enfado, por muito mais tempo…..Obrigado Sr. Padre Carlos, obrigado senhoras do coro paroquial das Fragosas por nos terem ajudado a viver o ponto mais alto deste nosso encontro.

A segunda etapa do dia de Sábado, foi o almoço. Ao som de música ao vivo houve oportunidade de satisfazer o gosto pela dança e cerca das 16h retomamos o lugar nos autocarros para uma visita a alguns dos mais significativos lugares das redondezas. Iniciamo-la pelo Mosteiro cisterciense de Cós, seguindo depois para o Sitio da Nazaré e São Martinho do Porto que, com a sua baía, ao anoitecer, apresentava uma vista deslumbrante.

Após esta interessante visita a algumas belezas da região de Alcobaça, regressamos à quinta das Carrascas para o jantar que se prolongou até cerca das 23H30 ,incluindo uma animada sessão dançante. No final foi partido o bolo de aniversário da C.Caç 2759, pelo nosso Comandante Capitão Baptista, ao som dos parabéns à “2759”.

Na manhã de domingo dia 11, após o pequeno almoço, iniciamos uma visita ao Mosteiro de Alcobaça guiada pelo Historiador e Professor António Valério Maduro.

Finda a visita deslocamo-nos para a Quinta das Carrascas para a nossa habitual reunião de trabalho, a qual teve inicio com a divulgação das mensagens recebidas; do Joaquim Neto, ausente em serviço no estrangeiro, do Zé Calado por motivos de saúde e familiares, do Spínola que do “Santo da Serra” fez questão de nos dizer que gostaria de estar presente, mas que por limitações de locomoção estaria presente em espírito e que nos aguardava no próximo ano na Madeira. De França chegou um telefonema do Jesus bem como da Venezuela ligou o Soares, manifestando ambos a sua tristeza por não estarem presentes desejando a todos um óptimo convívio ,o Arnaldo Pinto enviou uma missiva que foi lida pelo Zé Gouveia. A reunião continuou com a apresentação das contas do Fundo e a eleição por larga maioria da actual Comissão de Gestão por mais um ano. Foram dados a conhecer alguns casos de companheiros nossos que vivem na Madeira em dificuldades extremas e que vão ser visitados e acompanhados “in loco” pelos companheiros Victor Lourenço e Zé Gouveia, que se vão deslocar no inicio do próximo ano à Madeira par aí fazerem um levantamento real de todos os casos com a finalidade de lhes prestar a ajuda que se julgue mais adequada. A reunião terminou com a apresentação do programa e preços para o convívio do próximo ano na Madeira.

O convívio encerrou com o almoço que teve como convidado o nosso guia ao Mosteiro e cantou-se como vem sendo tradicional o hino da companhia. Como era dia de eleições autárquicas. Havia que cumprir o dever cívico de votar. Por isso cada um foi fazendo as suas despedidas, distribuindo os seus beijos e abraços partindo de regresso com o propósito de ….ATÉ AO ANO NA MADEIRA

Agradecimentos:

Cabe aqui uma referência de agradecimento sincero ao camarada Machado e sua família pelo trabalho, muito, que tiveram para organizar ao pormenor este encontro. Sabemos que estes resultados só se conseguem com muito trabalho e empenho. O NOSSO OBRIGADO.

Ao sempre “ meu alferes Lourenço” e ao Zé Gouveia estendemos este agradecimento pois sabemos, particularmente, que na retaguarda muito trabalharam e deram o seu contributo e apoio ao Machado para a concretização do evento.

Ao Historiador prof. Valério Maduro que nos apontou pormenores que, apesar de já termos visitado o Mosteiro, desconhecíamos, o nosso obrigado.

Um forte abraço KURIKA para cada um e até sempre…

Sejam Felizes e tentem sempre fazer alguém feliz

O Kurika Cândido Couto

 

.

 Contacto:  E-mail: jomago47@gmail.com    Telemóvel: 96 61 24 291

.